SUBSTRATOS PROTEICOS E ENERGÉTICOS PARA MINHOCAS GIGANTE AFRICANA

Alexandre Junior Hashimoto, Jucilene Cavali, Fábio Silva do Carmo Lopes, Marlos Oliveira Porto, Rute Bianchini Pontuschka, Santina Rodrigues Santana

Resumo


A vermicompostagem gera renda de forma sustentável e através de pesquisas busca-se potencializar o desempenho produtivo de minhocas em cativeiro. O presente trabalho objetivou avaliar o desempenho produtivo de minhocas E. eugeniae sob diferentes substratos. Utilizou-se 1402g de minhocas, distribuídas em DIC de quatro tratamentos com seis repetições, sendo 24 unidades experimentais contendo 10,1kg de substrato, avaliadas durante 50 dias. Os tratamentos foram compostos pelos substratos: 1- fezes bovinas e grama batatais (FBGB); 2- FBGB e mistura mineral (MM); 3- FBGB, MM e farelo de soja (FS); 4- FBGB, MM, grão de milho triturado (GMT). O peso médio e o ganho de peso médio das minhocas aos 50 dias de avaliação apresentaram médias superiores (P<0,05) para o substrato contendo grão de milho triturado GMT (179,5g; 121,13g) em sua composição e para o substrato controle contendo esterco bovino e grama batatais FBGB (94,5g; 52,9g), quando comparado aos tratamentos adicionados de MM (46,18g; 46,42g) e farelo de soja FS (12,33g; 12,03g). A adição de milho ao substrato proporcionou melhor suprimento das exigências nutricionais de E. eugeniae, favorecendo o seu desempenho potencial.

Texto completo:

PDF


Contador de Acessos/ Access Counter


Mapa de Acessos/ Access Map