Tessituras sobre a educação do campo e a educação ambiental para valorizar o espaço camponês

Marcos Vinícius Guimarães de Paula, Camila Freitas de Santana, Claudia Marcia Lyra Pato

Resumo


Neste ensaio procuramos contribuir com a discussão a respeito da educação do campo, com a devida identificação deste como um espaço político onde se realizam determinadas relações sociais. Para tanto, apresentamos uma reflexão sobre a necessidade de um tratamento público da educação do campo, de modo a viabilizá-la dentro de um projeto de educação emancipatória que coopere na formação de sujeitos conscientes de seu lugar no mundo e de seus direitos. Na mesma vertente, de cunho mobilizador e político se encontra a luta pela educação ambiental que se instaura como processo de conscientização crítica do mundo e de garantia de direitos dessa e das futuras gerações. Nesse sentido, o artigo aborda, ainda, a educação ambiental na educação do campo por defendê-la como caminho a ser seguido para valorizar a terra. Neste sentido, entendemos que a educação ambiental no campo ajudará no reconhecimento do campo, ensinando a cuidar, a proteger e a defender o campo.


Palavras-chave


Educação do Campo. Sustentabilidade. Conscientização.

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, M. Por um tratamento público da educação do campo. In: MOLINA, M. C.; JESUS, S. M. S. A. de. Contribuições para a construção de um projeto de educação do campo. Brasília: Articulação Nacional "Por Uma Educação do Campo”, 2004. p. 54-62.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituiçao.htm. Acesso em: 12 de dezembro 2019.

BRASIL. Lei nº 9.795 de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 27 abril 1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Câmara Nacional de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013.

CALDART, R. S. Elementos para construção do projeto político e pedagógico da educação do campo. In: MOLINA, M. C.; JESUS, S. M. S. A. de. Contribuições para a construção de um projeto de educação do campo. Brasília, DF: Articulação Nacional "Por Uma Educação do Campo”, 2004. p. 10-30.

CATALÃO, V. L. Desenvolvimento sustentável e educação ambiental no Brasil. In:

PÁDUA, J. A. (org.). Desenvolvimento, justiça e meio ambiente. São Paulo, SP: Editora Peirópolis, 2009. p. 302-330.

D’AMBRÓSIO, U. Transdisciplinaridade. São Paulo: Palas Athena, 1997.

DANSA, C.; PATO, C. M. L.; CORRÊA, R. Educação Ambiental e Ecologia Humana: Contribuições para um Debate. In: MARQUES, J. Ecologias humanas. Feira de Santana, BA: UEFS Editora, 2014. p. 204-2016.

FERNANDES, B. M.; MOLINA, M. C. O Campo da Educação do Campo. In: MOLINA, M. C.; JESUS, S. M. S. A. Contribuições para a construção de um projeto de educação do campo. Brasília, DF: Articulação Nacional "Por Uma Educação do Campo”, 2004. p. 32-53.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 8. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

FREIRE, P. Política e educação. FREIRE, A. M. A. (org.). São Paulo: Paz e Terra, 2014.

HIGUCHI, M. I. G.; PATO, C. M. L. Sustentabilidade. In: Cavalcante, S.; Elali, G. A. (org.). Psicologia ambiental: conceitos para a leitura da relação pessoa-ambiente. Petrópolis, RJ: Vozes, 2018. p. 217-227.

JESUS, S. M. S. A. de. Questões paradigmáticas da construção de um projeto político da educação do campo. In: MOLINA, M. C.; JESUS, S. M. S. A. de. Contribuições para a construção de um projeto de educação do campo. Brasília, DF: Articulação Nacional "Por Uma Educação do Campo”, 2004. p. 63-74.

LOUREIRO, Carlos F. B. Educação Ambiental Transformadora. In: LAYRARGUES, P P. (org.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: MMA, 2004. p. 65-84.

MOLINA, M. C. A Constitucionalidade e a Justiciabilidade do Direito à Educação dos Povos do Campo. In: SANTOS, C. A. dos. Educação do Campo: campo - políticas públicas – educação. Brasília: Incra; MDA, 2008. p. 19-31.

MOLINA, M. C.; ROCHA, M. I. A. Educação do campo: história, práticas e desafios no âmbito das políticas de formação de educadores – reflexões sobre o Pronera e o Procampo. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 22, n.2, p. 220 - 253, jul./dez. 2014.

NÓBREGA, L.; ELIAS, T. F.; FERREIRA, K. P. M. Conscientização. In: Cavalcante, S.; Elali, G. A. (org.). Psicologia ambiental: conceitos para a leitura da relação pessoa-ambiente. Petrópolis, RJ: Vozes, 2018. p. 26-35.

PATO, C. M. L.; DELABRIDA, Z. N. C. Proposta transdisciplinar em contextos formativos: chave mestra para a sustentabilidade. In: HIGUCHI, M. I. G.; KUHNEN, A.; PATO, C. M. L. (org.). Psicologia ambiental em contextos urbanos. Florianópolis, SC: Edições do bosque/CFH/UFSC, 2019. p. 34-58.

REIGOTA, M. O que é educação ambiental. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 2012

RUSCHEINSKY, A. A pesquisa em história oral e a produção de conhecimento em educação ambiental. In: SATO, M.; CARVALHO, I. C. M. (org.). Educação Ambiental: pesquisas e desafios. Porto Alegre: Artmed, 2005.

SAUVÉ, L. Uma cartografia das correntes em educação ambiental. In: Sato, M.; Carvalho, I. C. M. (org.). A pesquisa em educação ambiental: cartografias de uma identidade narrativa em formação. Porto Alegre: Artmed, 2005a., p.17-45.

SOUZA, S. S. O projeto político pedagógico do PRONERA e a sua articulação com o saber social necessário a formação dos Educandos do MST: uma referência ao II Projeto de Formação de Educadores e Educadores da Reforma Agrária do Estado do Maranhão. In: Anais do III Encontro Nacional de Pesquisa em Educação do Campo. III Seminário sobre Educação Superior e as políticas para o desenvolvimento do campo brasileiro. I Encontro Internacional de Educação do Campo. Brasília-DF: 2010. (Disponível em CD-ROM – ISSN 1983-3865).

TRISTÃO, M. Uma abordagem filosófica da pesquisa em educação ambiental. Revista Brasileira de Educação. ANPEd., v. 18, n. 55, out-dez. 2013. pp 846-860.

UZZELL, David. Questionando os métodos na pesquisa e na prática interdisciplinares da Psicologia Ambiental. Psicologia USP, São Paulo, v. 16, n. 1-2, p. 185-199, 2005.




DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2020.3920



Direitos autorais 2020 EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista EDUCA     |     e-ISSN 2359-2087     |     DOI https://doi.org/10.26568

A Revista Educa é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.

Educa Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Educa es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.