ASPECTOS DO ECOSSISTEMA LINGUÍSTICO DA RESERVA EXTRATIVISTA RIO OURO PRETO: UM ESTUDO LEXICAL

Bethânia Moreira da Silva Santos, Auxiliadora dos Santos Pinto

Resumo


Este artigo apresenta algumas variações lexicais presentes nas falas de populações tradicionais da comunidade Nova Colônia, na Reserva Extrativista Rio Ouro Preto. O estudo, de natureza qualitativa, foi realizado no período de abril a novembro de 2012, através de uma metodologia crítica, dialógica e dialética voltada para a identificação, descrição e análise das variações lexicais e socioculturais, destacando os possíveis fatores linguísticos e sociais que concorrem e contribuem para formação do ecossistema linguístico da referida localidade. A análise do corpus possibilitou a realização do registro da variação lexical utilizada na RESEX Rio Ouro Preto e a identificação dos sentidos atribuídos a cada termo em seus respectivos contextos de uso. Destacou-se também a contribuição dessa variedade linguística para a constituição do ecossistema linguístico do município deGuajará-Mirim.

Palavras-chave


Reserva; Extrativismo; Ouro Preto; Linguagem e Identidade; Variação lexical; Falar ribeirinho.

Texto completo:

PDF


Campus da Universidade Federal de Rondônia

Centro de Documentação e Estudos Avançados sobre Memória e Patrimônio de Rondônia - CDEAMPRO

BR 364, Km 9,5 - CEP: 78900-000 - Porto Velho - RO

E-mail: luciano_leal_lima@msn.com