A BACIA DO RIO MADEIRA: PROCESSOS DE RECONFIGURAÇÃO DAS POPULAÇÕES (1850-1912)

Paula de Souza Rosa

Resumo


O presente trabalho visa estudar as populações rurais da bacia do rio Madeira, que assim como as populações amazônicas, são genericamente denominadas caboclas ou ribeirinhas. Tal generalidade esconde características singulares à colonização dos seus rios, partindo desta ideia podemos afirmar que o caboclo do rio Negro tem características particulares em relação ao caboclo acreano e ambos são distintos do caboclo do Madeira. Portanto, temos por objetivo demonstrar através da análise do processo de colonização da bacia do rio Madeira as transformações sofridas pelas populações, que promoveu uma reconfiguração espacial e social distinta dos outros processos de ocupação da Amazônia. Logo, o caboclo do Madeira por sofrer um processo diferente, se constitui enquanto categoria de análise a ser estudado e classificado separadamente.


Palavras-chave


Populações; caboclo; Rio Madeira; Amazônia.

Texto completo:

Sem título () PDF


Campus da Universidade Federal de Rondônia

Centro de Documentação e Estudos Avançados sobre Memória e Patrimônio de Rondônia - CDEAMPRO

BR 364, Km 9,5 - CEP: 78900-000 - Porto Velho - RO

E-mail: luciano_leal_lima@msn.com