O OLHAR MIGRANTE SOBRE AS IDENTIDADES OU REPRESENTAÇÕES DOS ‘AMAZÔNIDAS’ EM RONDÔNIA (1970-1980) E A FORMAÇÃO DE NOVAS IDENTIDADES

Maria Aparecida da Silva

Resumo


Este trabalho faz uma descrição bibliográfica dos múltiplos olhares do migrante em relação às comunidades tradicionais e suas identidades próprias como “amazônidas” que se apropriaram do espaço geográfico em questão e estabeleceram um equilíbrio com a natureza. Esse equilíbrio foi herdado dos povos indígenas e repassado e/ou mantido pelos ribeirinhos, seringueiros e que aos poucos são assimilados pelo migrante cuja interpretação destas representações identitárias amazônicas vêm se alterando ao longo do tempo. Há duas faces: o modelo avassalador capitalista e a experiência do colono que passa pelo processo de aprendizagem e adquire o jeito de ser e viver na Amazônia rondoniense.


Palavras-chave


Identidade; Indígena; Ribeirinhos; Seringueiros; Migrantes.

Texto completo:

PDF


Campus da Universidade Federal de Rondônia

Centro de Documentação e Estudos Avançados sobre Memória e Patrimônio de Rondônia - CDEAMPRO

BR 364, Km 9,5 - CEP: 78900-000 - Porto Velho - RO

E-mail: luciano_leal_lima@msn.com