PROFIPES: FINANCIAMENTO PARA PROJETOS MIDIATICOS

Aurimar Lima do Nascimento Souza

Resumo


Esse artigo traz uma abordagem sobre a execução de três projetos de ensino realizados na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Rio Branco, em Porto Velho, que contribuíram com a mudança de postura didática sob influencia do uso das tecnologias. A experiência confirma a pedagogia do conflito e existência de políticas públicas que estimulam a mudança, mas reflete ainda um despreparo na sistematização dos projetos de forma que venha a contribuir com a construção do conhecimento cognitivo. Neste contexto foi feita uma abordagem sobre a importância do uso das mídias no ensino e sobre as possibilidades de financiamento desta práxis pelo Programa de Financiamento a Projetos Escolares (Profipes) do Governo do Estado, uma política pública ainda não consolidada e que busca a sua implementação no meio escolar. Com base na experiência inicia-se uma reflexão sobre a metodologia utilizada pelos professores para inserir a mídia no contexto curricular e assim contribuir para a melhoria do ensino aprendizagem nas escolas públicas em Rondônia.

Texto completo:

PDF