FAUNA PARASITÁRIA DE Pimelodus ornatus (MANDI PRATA) DO IGARAPÉ TRINCHEIRA MIRANTE DA SERRA RONDONIA

Valdeci Candido de Souza, Pedro Luiz C. Malacarne, Mara M Izar M. Godoi

Resumo


Com o objetivo de identificar a fauna parasitária do peixe Pimelodus ornatus, foram coletados dez espécimes de Mandi Prata no Igarapé da Trincheira no município de Mirante da Serra Rondônia, no período novembro de 2011 até janeiro de 2012. Os parasitos coletados foram diferenciados conforme as características morfológicas e determinados os parâmetros: Prevalência, Intensidade Média de Infecção, Abundância, e Frequência. Dentre os espécimes de P. ornatus analisados oito estavam parasitadas por 395 parasitos das classes Nematoda, Digenea e Cestoda. A prevalência (P) foi de 60%; para a classe Nematoda, abundância média (MA) de 2,1 parasitos por peixe analisado e intensidade média de infecção (MI) muito baixa com 3,5 parasitos por peixe infectado. Para a classe Digenea, (P) 40%; (MA) 22,4 parasitos por peixe analisado, (MI) baixa com 56 parasitos por peixe infectado. Para a classe Cestoda (P) 50%, (MA) 15 parasitos por peixe analisado e (MI) baixa com 30 parasitos por peixe infectado. Diante dos resultados constata-se que o peixe Pimelodus ornatus é portador de parasitos que podem provocar zoonoses aos outros seres vivos, inclusive aos humanos.

Texto completo:

PDF


Contador de Acessos/ Access Counter


Mapa de Acessos/ Access Map