LEVANTAMENTO ETNOBOTÂNICO NA LINHA 188, DA ZONA DA MATA RONDONIENSE

Wesley da Cunha Alves, Andre Gusmão de Jesus, Dalvan Possimoser, Wanderson Cleiton Schmidt Cavalheiro, Sylviane Beck Ribeiro

Resumo


A utilização de plantas para fins terapêuticos é frequente e vem evoluindo com o passar dos tempos. O conhecimento empírico passa de geração em geração e engloba informações de diversas finalidades tanto sociais quanto econômica, ratificando assim os custos com medicamentos industrializados. O objetivo deste trabalho foi realizar um levantamento etnobotânico na Linha 188 do município de Rolim de Moura, na região da Zona da Mata de Rondônia. Para a realização deste levantamento, foi utilizado o método de questionário pré-estabelecido, que foram aplicados pelos acadêmicos do curso de engenharia florestal em uma linha do município. A aplicação de 30 questionários resultou na citação de 81 plantas utilizadas para fins medicinais pelas pessoas como um método natural de combate a doenças. A faixa de idade das pessoas que apresentam um bom conhecimento sobre a utilização de plantas medicinais está entre 40 e 59 anos. A parte mais utilizada das plantas são as partes adultas (62,20%) e administradas em forma de chá (46,41%), para combater principalmente doenças ligadas a inflamações, úlceras e antimicrobianos.

Texto completo:

PDF


Contador de Acessos/ Access Counter


Mapa de Acessos/ Access Map