Qualidade da água de poços em Rolim de Moura do Guaporé, Rondônia

Geremias Dourado da Cunha, David Braga de Castro, Andressa Viana dos Santos, Núbia Deborah Araújo Caramello, Rosalvo Stachiw, Kenia Michele de Quadros Tronco

Resumo


O consumo humano de água potável constitui uma das ações de saúde pública de maior impacto na prevenção de doenças e dos índices de mortalidade infantil, e caso não atenda aos padrões de potabilidade seu consumo precisa ser evitado. Sendo assim, o presente trabalho teve por objetivo avaliar os parâmetros físico-químicos e microbiológicos da água de poços amazônicos em propriedades rurais na comunidade de Rolim de Moura do Guaporé/RO. As coletas foram realizadas em seis poços nas propriedades rurais da referida comunidade e uma coleta em um poço de uma escola localizada na zona urbana do distrito. A metodologia utilizada seguiu as normas do APHA (2012), com avaliação de temperatura e oxigênio dissolvido in loco e os parâmetros pH, condutividade, cor, dureza, sódio e potássio, nitrato, nitrito e análises microbiológicas foram realizadas no Laboratório de Águas da Universidade Federal de Rondônia (UNIR). Os parâmetros que não atenderam os requisitos da Portaria nº. 2.914/2011 foram: pH (correspondendo a 85,7% das amostras), condutividade (14,28% das amostras indicam que está acima dos valores de águas naturais), E. coli (85,7% das amostras), Termotolerantes (100% das amostras); os demais parâmetros apresentaram em conformidade com a legislação. Tendo em vista os resultados encontrados a contaminação da água dos poços rurais constitui um grave problema à saudade dos moradores, que ao utilizarem a água em condições inadequadas estarão expostas a riscos e enfermidades veiculadas pela água.


Palavras-chave


Parâmetros físico-químicos. Poços Amazônicos. Saúde.

Texto completo:

PDF


Contador de Acessos/ Access Counter


Mapa de Acessos/ Access Map