Anormalidade de desenvolvimento no tamanho do bulbo ocular em um cão –Microftalmia

Cinthya Andrade Gujanwski, Fernanda Anjos Souza, Deisiane Santos Rodrigues, Graziela kopinits Oliveira, Andrea smith maia, Ana Sabrina Coutinho Marques Rocha

Resumo


Anomalias oftalmológicas do desenvolvimento nas espécies canina e felina incluem uma vasta lista de alterações, sendo mais comuns em cães que em gatos. A microftalmia, dentre as alterações congênitas é uma das mais frequentes, definida como uma redução anormal do tamanho do bulbo ocular. A alteração pode se apresentar de forma unilateral ou bilateral e variar de um globo que é ligeiramente menor do que o normal para um que é apenas vestigial. Algumas raças possuem pré-disposição a estas anormalidades, dentre elas Pastores Australianos, Grandes Dinamarqueses, Collies, e Teckels, incluindo raças misturadas, cães com pelagem arlequim, pela presença do gene Merle, uma das etiologias da doença. Este trabalho tem por objetivo relatar um caso de anormalidade bilateral do globo ocular de um cão da raça Teckel, com pelagem arlequim, atendido na Clínica Escola de Medicina Veterinária do CEULJI/ULBRA, sendo o diagnóstico dado por exames clínicos e cirúrgico. Essa patologia não possui tratamento, porém o sepultamento de terceira pálpebra realizado neste caso ajudou a minimizar os efeitos da doença já que o cão após o procedimento apresentou melhoras visibilidade.


Texto completo:

PDF


Contador de Acessos/ Access Counter


Mapa de Acessos/ Access Map