Perfil De Resistência Antimicrobiana Em Cepas De Bactérias Isoladas De Leite Mastítico Bovino

Da Silva Pereira Junior

Resumo


O leite é um dos produtos mais importantes na agropecuária nacional, rico em uma grande quantidade de nutriente essenciais ao crescimento. A maior doença na pecuária de leite é a mastite, podendo afetar a qualidade do leite e redução na produção. Visitou-se propriedades rurais na região do município de Rolim de Moura/RO. Avaliando um total de 128 vacas em lactação, com a realização do teste caneca do fundo preto e exame do CMT. Coletava-se amostras de leite com suspeita de mastite, sendo devidamente enviadas, em caixas isotérmicas contendo gelo reciclável e enviadas ao laboratório de Microbiologia Clínica Veterinária/UNIR para isolamento e pesquisa de sensibilidade a antimicrobianos. Os resultados obtidos referentes ao teste da caneca de fundo preto e ao exame do CMT nas 128 vacas em lactação. Foi um total de 8 animais com mastite clínica ou. Em relação a mastite subclínica, as amostras negativas foram 56, as positivas 64 vacas das coletas realizadas. No teste de sensibilidade in vitro das oito amostras de mastite clinica obtidas, aos antimicrobianos foram: O antimicrobiano ao qual as cepas foram mais sensíveis foi a Cefalexina em 3 amostras, seguida por 2 amostras pela Gentamicina, sendo representadas com uma amostra de cada, a Ciprofloxacina, Norfloxacina e Ampicilina. Durante o estudo foi observada a resistência das cepas aos antimicrobianos Tetraciclinas e Ceftriaxona. Com isso podemos concluir que tem a falta de boas práticas agropecuárias e um apoio técnico para que o produtor possa controlar tal enfermidade em seu rebanho.


Texto completo:

PDF


Contador de Acessos/ Access Counter


Mapa de Acessos/ Access Map