Biomassa microbiana em diferentes sistemas de manejo do solo no Sul do Estado de Roraima

Alice Silva Santana, Josimar da Silva Chaves, Aline Silva Santana, Carlos Abanto Rodríguez, Emmerson Rodrigues de Moraes

Resumo


Indicadores biológicos vêm sendo utilizados para avaliar a qualidade do solo. O Carbono da Biomassa Microbiana do Solo (C-BMS) e o Carbono Prontamente Mineralizável (C-PM) são considerados parâmetros sensíveis para medir alterações da matéria orgânica do solo. Em Roraima/Brasil, poucos são os estudos de avaliação destes parâmetros. Assim, objetivou-se avaliar a biomassa microbiana em diferentes sistemas de manejo do solo (áreas de pastagem, cultivo agrícola e mata) na região Sul do Estado de Roraima. Portanto, foram coletadas cinco amostras na profundidade de 0-20 cm em três áreas: uma sob vegetação primária (mata) e duas outras áreas de cultivos agrícolas perenes (banana e pastagem). A Matéria Orgânica do Solo (MOS), C-BMS e C-PM foram avaliadas por meio do método Clorofórmio-Fumigação-Extração (CFE) no Laboratório de Microbiologia de Solo da Universidade Federal de Lavras – UFLA. Além disso, foi realizada a análise dos atributos químicos de fertilidade dos solos no Laboratório de Análise de Solos da Embrapa - Roraima, Boa Vista-RR. Os resultados indicaram valores superiores de MOS, C-BMS e C-PM em área de mata e pastagens em relação às áreas de cultivos agrícolas. Isto é devido ao maior aporte vegetal em área de mata comparado às áreas de cultivos agrícolas. Portanto, os sistemas de manejo do solo que possuem maior acúmulo de resíduos vegetais no solo, como mata nativa e pastagem, apresentam maior biomassa microbiana, o que ressalta a importância do manejo conservacionista do solo.


Texto completo:

PDF


Contador de Acessos/ Access Counter


Mapa de Acessos/ Access Map