Produção de farinha de carne e ossos: regulamentações sanitárias e ambientais

Rodrigo Izuro Fujihara, Sandro de Vargas Schons, Elvino Elvino, Rosalvo Stachiw

Resumo


A indústria de carnes gera inúmeros resíduos e é dever da mesma destiná-los a locais apropriados que não causem impactos nem afetem o meio ambiente. Observa-se que o estabelecimento destinado ao abate bovino apresenta um sistema de tratamento de resíduos sólidos completo. Outrora considerado “resíduos animais” torna-se, então, “matéria-prima” para produção de farinha de carne e ossos (FCO). Pode ser amplificada com algumas implementações no processo produtivo, agregando valor aos subprodutos animais, no sentido de sustentabilidade econômica, social e ambiental, o que reduz o impacto ambiental da atividade e os riscos das más condições higiênicas. Neste trabalho são contextualizadas as etapas de fabricação de FCO, desde o processo de registro da indústria até o controle de qualidade do produto acabado, com enfoque nas regulamentações sanitárias e ambientais do processo.


Texto completo:

PDF


Contador de Acessos/ Access Counter


Mapa de Acessos/ Access Map