A pesquisa-ação como ferramenta para informação sobre agrotóxicos: o caso de trabalhadores rurais da Zona da Mata, Rondônia, Brasil

Eliseu Adilson Sandri, Dâmaris Silveira, Mauricio Homem de Mello, Luiz Alberto Simeoni

Resumo


A região da Zona da Mata em Rondônia, Brasil, destaca-se pela grande produção de grãos e cereais, e também tem sido evidenciada pela utilização de grande quantidade e variedade de agrotóxicos por trabalhadores rurais locais. Considerando tal cenário, uma série de atividades foi planejada em municípios da Zona da Mata, no âmbito de uma pesquisa-ação, com o propósito de informar os trabalhadores rurais quanto aos riscos da má utilização de agrotóxicos e incentivar mudanças de rotina e a busca de informações técnicas. A pesquisa-ação foi desenvolvida em duas etapas. A primeira consistiu em eventos de integração entre trabalhadores rurais, órgãos públicos e o pesquisador; a segunda parte, realizada doze meses depois, consistiu da avaliação do impacto das atividades da primeira etapa na rotina de utilização de agrotóxicos.  Os achados revelaram que a maioria dos técnicos dos órgãos públicos (87,5%) e dos trabalhadores rurais (70,0%) entrevistados afirmou ter havido um aumento das consultas à assistência técnica. Quanto à utilização de agrotóxicos, 76,2% dos entrevistados relataram ter reduzido a quantidade utilizada ou ter processado a troca do agrotóxico utilizado por outros de menor toxicidade humana. É interessante observar que de acordo com 75,0% dos produtores rurais, houve um aumento na produtividade da lavoura. Dessa forma, atividades utilizando a pesquisa-ação podem constituir-se em ferramenta útil para promoção da saúde e divulgação de noções de segurança na utilização de agrotóxicos. 


Palavras-chave


Agrotóxicos; trabalhadores rurais; Rondônia.

Texto completo:

PDF


INDEXADORES

 

Logo DIADORIM
Este Periódico possui Licença Creative Commons CC BY-NC-ND 4.0

 

contador grátis