COOPERATIVA DE CRÉDITO versus BANCOS: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DE CUSTO E INVESTIMENTOS EM CRÉDITO RURAL

Nivaldo Garcia da Silva, Tatianne Aparecida de Oliveira Cardoso, Letícia Nunes Nascimento Martins, Rita Cristina Fernandes Marena, Thyago Vinicius Marques Oliveira

Resumo


O produtor de café para manter sua propriedade, muitas vezes necessita de recursos financeiros para fazer frente aos custos de suas lavouras e fazer os investimentos necessários ao bom andamento de sua empresa. Para isso ele tem entre as alternativas buscar estes recursos junto aos bancos, sendo o Banco do Brasil S/A uma opção. Outra opção bastante procurada pelos produtores rurais da região de São Gotardo, é se associar a Cooperativa de  Crédito de Livre Adesão do Alto Paranaíba. Nas duas opções ele certamente encontrará créditos disponíveis para atender suas necessidades. Porém este estudo verificou, entre estas duas hipóteses, qual seria a mais vantajosa ao produtor. Para isso analisou-se a distribuição de dividendos mais o pagamento de juros sobre o capital próprio pagos pelo Banco do Brasil S/A, comparando este total com o valor das ações ordinárias do mesmo banco, comparando estes com a variação da taxa Selic. E do lado da cooperativa foi comparado a distribuição das sobras e o crescimento da conta de capital social, com a variação da taxa Selic. Foi apurado que a escolha de associar-se a uma cooperativa, levou o produtor a conseguir melhores ganhos financeiros na valorização de seu capital quando comparados ao que ele poderia conseguir no Banco do Brasil S/A.

Palavras-chave


Investimento, Cooperativa, Bancos, Agronegócio.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18361/2176-8366/rara.v10n2p103-119

INDEXADORES

 

 
Este Periódico possui Licença Creative Commons CC BY-NC-ND 4.0

 

contador grátis