As educadoras, os Educadores e a (des) Valorização Profissional no Município de Porto Velho

Luciana Basílio

Resumo


Como parte integrante dos estudos iniciados no Mestrado em História e Direitos Humanos, este trabalho dá início ao debate a cerca da valorização profissional das educadoras e educadores no Sistema Educacional do Município de Porto Velho.  A partir dos Planos de Carreira instituídos, analisamos de forma comparativa sua trajetória no fomento a valorização dos/as profissionais em educação, ressalta-se nesse estudo as observações e reflexões acerca dos retrocessos e avanços dos Planos de Carreira instituídos pela municipalidade, qual seu papel como instrumento no processo de valorização profissional e sua importância no fomento a formação dos/as educadores/as. Entretanto, se verifica que no Município de Porto Velho, em que pese a instituição dos Planos de Carreira, embasados em uma vasta legislação educacional brasileira, para os/as educadores/as, tal direito encontra-se estabelecido nas legislações e normativas em âmbito nacional e local, porém não é vivenciado pelos profissionais em questão. No quadro geral apresentado nos textos das duas Leis (Planos de Carreira), a valorização profissional dos/as trabalhadores/as do ensino do Município aparece instituída e implantada por Plano de carreira previsto em lei, sendo muito exaltada no discurso, mais desvalorizada nos aspectos financeiros e qualitativos.

Texto completo:

PDF