EDUCAÇÃO, TRABALHO E AS NOVAS TECNOLOGIAS NO CONTEXTO DA REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA: A INSERÇÃO DOS PROCESSOS TECNOLÓGICOS NA EDUCAÇÃO ESCOLAR

Gabriel Henrique Miranda Soares, Filipe Miranda Soares

Resumo


: O presente trabalho é o resultado de um estudo bibliográfico e documental sobre as relações entre educação, trabalho e as novas tecnologias no contexto da reestruturação produtiva do capital.  Utilizou-se o método do materialismo histórico-dialético devido ser um método capaz de desvelar as contradições do fenômeno com vistas a sua transformação. O trabalho centra-se no estudo das relações existentes entre a educação e o mundo do trabalho e como a inserção das novas tecnologias educacionais tem contribuído para com os interesses do capital. Historicamente, a ciência, a técnica e a tecnologia constituíram-se em forças opressoras e reprodutoras de alienação dos trabalhadores, mas são também forças emancipadoras da sociedade humana, podendo diminuir o trabalho necessário e aumentar o tempo livre dos trabalhadores. O trabalho analisa as políticas educacionais do ponto de vista do Estado e sua vinculação com os organismos internacionais como o Banco Mundial, a fim de compreender as relações existentes entre educação, trabalho e tecnologias no processo de reprodução do capital

Palavras-chave


Trabalho; reestruturação produtiva, tecnologias educacionais

Texto completo:

PDF


Periódico com início em 2018.  Avaliação Qualis 2017-2018-  B3
Indexado em: