Antonio Candido e a recepção crítica de Jorge Amado e de José Lins do Rego em Brigada ligeira: resistências / Antonio Candido and the critical reception of Jorge Amado and José Lins do Rego in the Light brigade: resistors

Lívia Fernandes Nunes

Resumo


Este trabalho analisa o modo como Antonio Candido formula a crítica de dois romances, Terras do sem fim (1943) de Jorge Amado, e Fogo morto (1943), de José Lins do Rego, verificando que valores estéticos, sociológicos e interpretativos são postos em destaque. Por meio do estudo de sua produção, sobretudo do livro Brigada ligeira (1945), constatamos que o método crítico de Antonio Candido, então em formação no referido livro, valida o contexto de produção e a biografia dos escritores, na medida em que condicionam a estrutura das obras; por isso, a qualidade na representação humana é um de seus critérios valorativos.


Palavras-chave


Antonio Candido; crítica e análise; Jorge Amado; José Lins do Rego.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.