A concepção de alteridade em lévinas: caminhos para uma formação mais humana no mundo contemporâneo

Juliano Xavier da Silva Costa, Renato Fernandes Caetano

Resumo


Nesta  pesquisa  o  objetivo  é  discutir  o  conceito  de Alteridade  e  suas  implicações
para  a  formação  humana  no mundo  contemporâneo  a  partir  da  obra Humanismo  do  outro
homem de Emmanuel Lévinas. A filosofia levinasiana é marcada por duas fases: na primeira
sua preocupação é com a tradução e observação da fenomenologia; logo após amadurece seus
conceitos  trazendo para  tradição  filosófica uma nova  forma de pensar a  filosofia a partir da
ética da Alteridade, como filosofia primeira. A pesquisa, de cunho qualitativo e bibliográfico,
se concentra no estudo da segunda  fase e se  fundamenta na obra citada e em comentadores.
Observou-se que sua principal preocupação é o Outro. Depois de construir uma crítica radical
à  ontologia,  Lévinas  proclama  que  a  ética  é  a  filosofia  primeira,  onde  esta  se  traduz  na
responsabilidade  incondicional  e  irrecusável  não  só  pelo Outro, mas  também  por  todos  os
outros, rompendo assim com o egoísmo. Sua filosofia ajuda a refletir sobre a importância da
Alteridade, que nos leva, por meio da educação e da ética, a uma vida mais humana no mundo
contemporâneo.  Desta  forma,  torna-se  possível  perceber  a  influência  que  sua  ética  da
alteridade exerce sobre o homem contemporâneo, exigindo dele a responsabilidade para com
o Outro.

Texto completo:

PDF


INDEXADORES

Logo Latindex    

Logo DIADORIM

contador de visitantes