Human nature In Céline And Drieu La Rochelle

Aleš Vrbata

Resumo


Céline e Drieu La Rochelle constituem representantes daquela geração dos escritores franceses que passou pelas trincheiras da Grande Guerra, estreou a sua atuação literária durante o período entre guerras, aproveitando-se tanto da sua própria experiência na guerra, como da vida em Paris de pós-guerra. Por cima, ambos foram influenciados pelo Zeitgeist, profundamente ideologizados quanto da sua experiência com a ocupação alemã. Para esses autores, o conceito da natureza humana era um dos temas essenciais. Apesar de parecer que irracionalismo, relativismo moral, ênfase na psicologia de profundidade e dimensão biológica da existência humana fazem Céline e Drieu "compagnons en route" e apesar de Drieu declarar Céline sua alma gêmea, não é exatamente assim. Há muitas diferenças entre Céline e Drieu. Ambos  rejeitam explicitamente as teses básicas da filosofia das Luzes e da visão progressista da sociedade mas enquanto Drieu assume a visão nietzscheana da decadência superada via "revolution du corps" e "Führerprinzip", Céline é muito menos ideológico: seus caráteres estão à mercê do "homo homini lupus" hobbesiano e do vazio niilista. Embora o mundo dos dois escritores seja dominado pelo darwinismo inexorável, Drieu acredita no sentido dele e Céline não.

Texto completo:

PDF


INDEXADORES

Logo Latindex    

Logo DIADORIM

contador de visitantes