Do inferno ao paraíso: narrativas sobre a Amazônia brasileira

Francielle Maria Modesto Mendes, Francisco Aquinei Timóteo Queirós

Resumo


O artigo propõe um debate sobre as representações e o imaginário da Amazônia brasileira. Sabe-se que desde a chegada dos primeiros europeus, a região é observada pela dicotomia inferno/paraíso tropical e as populações são identificadas como exóticas e pitorescas. Essas abordagens fazem com que o discurso construído, ao longo dos séculos, seja de população homogênea e estereotipada. Nesse contexto, as narrativas jornalísticas ajudam na manutenção dos pré-conceitos. O objetivo é problematizar a partir de informações publicadas em veículos de comunicação, a Amazônia como o oriente brasileiro, lugar tratado com inferioridade e subalternidade a culturas tidas dominantes. Para isso, faz-se uso dos conceitos de Edward Said, bem como de outros autores que discorrem sobre a região amazônica.

Texto completo:

PDF


INDEXADORES

Logo Latindex    

Logo DIADORIM

contador de visitantes