LEMBRANÇAS DO LUGAR: O SER SERINGUEIRO EM EXTREMA/RO

Sandra Teixeira de Assunção, Josué da Costa Silva, Adnilson de Almeida Silva

Resumo


Este artigo tem por objetivo compartilhar das lembranças dentro das experiências vividas por um grupo de extrativistas seringueiros moradores do distrito de Extrema/RO. Este grupo, remanescentes dos chamados “soldados da borracha” viveram o período da extração do látex entre dificuldades, trabalho, selva, rios, animais e, neste modo de vida construíram um “pertencer” ao lugar com uma particularidade ímpar. O cotidiano era marcado por dores, amores e aromas. O trabalho árduo sem poder interagir com o dinheiro deixava-lhes frequentemente presos ao “patrão”. Esse cotidiano também tinha fartura, riquezas, festas, pescarias que estão vivas nas lembranças... Uma vida que não se foi, pois está presente na mente desses seringueiros que, hoje, decodificam um novo viver longe da floresta e dos rios.

Texto completo:

PDF


INDEXADORES

Logo Latindex    

Logo DIADORIM

contador de visitantes