PROEJA FIC E PEDAGOGIA DA ALTERNÂNCIA: PERSPECTIVAS E DESAFIOS NO INSTITUTO FARROUPILHA CAMPUS JAGUARI

Marlova Giuliani Garcia, Lucas Maximiliano Monteiro

Resumo


O objetivo deste artigo é tecer considerações a respeito da implantação dos cursos de Proeja Fic no Instituto Federal Farroupilha, Campus Jaguari. Pretende-se refletir e analisar a importância da Pedagogia da Alternância no processo de ensino-aprendizagem do aluno trabalhador das escolas parceiras EMEF São José, município de Jaguari e EMEF Heron Jornada Ribeiro, município de Santiago, no Estado do Rio Grande do Sul, parceiras do IFFar na oferta dos cursos. O estudo foi desenvolvido com base nas leituras sobre o histórico da EJA no Brasil, Pedagogia da Alternância, aliadas à teoria de Paulo Freire. Utilizamos os conceitos: educação Profissional, emancipação, trabalho como princípio educativo e Pedagogia da Alternância para refletir sobre a implantação de projetos de cursos Proeja Fic. A proposta de metodologia utiliza questionários abertos e fechados nos Curso Proeja Fic – Operador de Supermercados e Proeja Fic – Eletricista de Sistemas de Energias Renováveis. Considerando que diante das peculiaridades do público da EJA e a necessidade de projetos que estivessem alinhados à formação integrada entre o Ensino Fundamental e a qualificação profissional, lida-se com grandes desafios, uma vez que a atenção deve voltar-se à formação para a vida e para o mundo do trabalho, em uma perspectiva democrática e inclusiva.


Texto completo:

PDF