ESCRITA LITERÁRIA FEMININA E LITERATURA MARGINAL: APROXIMAÇÕES E TENDÊNCIAS CONTEMPORÂNEAS

Ana Carla Barreto P. Quadros

Resumo


O presente trabalho objetiva discutir sobre a (re) interpretação do feminino no texto literário contemporâneo de escritoras. Para tanto, desenvolve-se um estudo comparativo que toma como objetos de análise os contos Chuvas e trovoadas, o qual integra a coletânea Zeus ou a menina e os óculos (1988), de Maria Lúcia Medeiros (1942-2005) e A gaiola, que compõe a obra A friagem (1995), de Augusta faro (1948-). A discussão propõe ser a literatura feminina uma variação da literatura marginal, visto que essas duas vertentes literárias se assemelham no modo elaboram suas próprias representações. Em seguida, num maior afunilamento reflexivo sobre escrita feminina, mostra-se como os contos sugerem uma nova representação da mulher no texto literário, e aponta para mudanças que surgem na escrita de autoras em razão da transformação do papel social da mulher.


Texto completo:

PDF