O IMAGINÁRIO LINGUÍSTICO E O FANTÁSTICO LITERÁRIO NOS ENREDOS DA ERA DROMOLÓGICA DOS DESFILES DE CARNAVAL: UMA RELAÇÃO DE VIOLAÇÃO À CANONICIDADE

Tiago José Freitas Batista, Nair Ferreira Gurgel do Amaral

Resumo


Este artigo apresenta e classifica o entrelaçamento linguístico e literário entre os fenômenos imaginário e fantástico nos enredos de Carnaval da era do Carnaval Dromológico no Rio de Janeiro. O trabalho analisa uma matéria jornalística do desfile da Imperatriz Leopoldinense (2002) em homenagem à cidade de Campos-RJ. Este estudo classifica-se entre as pesquisas exploratórias, que incluem levantamento bibliográfico e análise de exemplos para compreensão da questão investigativa. Para tal análise serão explorados os discursos dos sujeitos patrocinador e patrocinado através do conteúdo jornalístico que, coletados enquanto atividade, com sua heterogeneidade e suas variações constitutivas permitem a compreensão de efeitos que remetam ao imaginário linguístico do sujeito patrocinador e do elemento fantástico literário em que se baseia o sujeito carnavalesco (patrocinado). As investigações para esse fenômeno nas relações dos sujeitos nos apontam uma relação de violação à canonicidade de aspecto teórico bruneriano e a um imaginário linguístico de cunho pecheutiano. 


Palavras-chave


Imaginário; Fantástico; Linguística; Literatura; Dromologia; Carnaval.

Texto completo:

PDF


INDEXADORES

Logo Latindex    

Logo DIADORIM

contador de visitantes