UM OLHAR DE UM SURDO SOBRE UMA NARRATIVA TRÁGICA

Eduardo da Cunha Balbueno, Miriã Gil de Lima Costa, Valdir Vegini

Resumo


O artigo tem por objetivo apresentar uma narrativa de experiência pessoal sobre o olhar de um surdo, analisá-la segundo a perspectiva de William Labov e ressaltar a importância/relevância da inserção e absorção da língua de sinais pela sociedade. O objeto ou corpus de investigação, a narrativa espaço-visual, foi alcançado por meio da técnica da entrevista livre e informal gravada em vídeo. O estudo segue o método da pesquisa bibliográfica e da pesquisa qualitativo-exploratória voltadas para a área das Narrativas Orais de Experiência Pessoal, neste estudo, adaptadas para a linguagem em Libras. Os autores teóricos William Labov, Waldemar Ferreira Netto e Mércia Regina de Santana Flannery embasam a análise linguística da narrativa. Entre os principais resultados alcançados estão: um narrador surdo estrutura o seu relato passível de análise segundo o modelo laboviano, inclusive, expressando seu ponto de vista e atribuindo elogio ou culpa aos personagens envolvidos; o que muda é o meio de transmissão, ele um utiliza a língua de sinais. O narrador denuncia também a falta de preparo, principalmente de comunicação, de um hospital público ao atender um surdo. Esse aspecto traz à reflexão a importância da inserção da língua de sinais na cultura majoritária oral do Brasil.

 


Palavras-chave


Narrativas; Cultura Surda; Língua de Sinais.

Texto completo:

PDF


INDEXADORES

Logo Latindex    

Logo DIADORIM

contador de visitantes