A PRESENÇA DE BANTUÍSMOS NA FALA DE MULHERES NEGRAS DA COMUNIDADE REMANESCENTE DE QUILOMBOLAS DE PEDRAS NEGRAS, NO VALE DO GUAPORÉ/RO: UM ESTUDO SEMÂNTICO- LEXICAL

Joely Coelho Santiago, Auxiliadora dos Santos Pinto

Resumo


Este trabalho apresenta, a partir do registro de histórias  de  vidas, narrativas orais e  reconstituição de memórias, uma descrição e análise da presença de  bantuísmos na  fala de  mulheres negras  que  vivem/viveram na   Comunidade  remanescente de quilombolas de  Pedras Negras,  no Vale   do Guaporé/RO. Dentre os principais aspectos da pesquisa qualitativa, destacamos as palavras, os sentidos e o contexto dos registros atribuídos para às formas lexicais de origem  bantu identificadas na fala das  mulheres  entrevistadas. Os  resultados  da  pesquisa demonstraram que as palavras lexicais se constituem como marcas identitárias na formação dos  falares da Amazônia   rondoniense.


Palavras-chave


Amazônia. Comunidades quilombolas. Memória. Identidades linguísticas

Texto completo:

PDF


INDEXADORES

Logo Latindex    

Logo DIADORIM

contador de visitantes