ANÁLISE DO DISCURSO DAS LETRAS DE GANGSTA RAP DO GRUPO “C.T.S.” DE UBERABA-MG.

tarciso pereira da silva júnior

Resumo


O presente artigo visa discutir como o crime e os criminosos são tratados no gênero musical rap, especificamente nas letras das músicas do grupo de gangsta rap C.T.S. (Caçadores da Trilha Sonora) da cidade de Uberaba-MG.  Tendo como metodologia de pesquisa a revisão bibliográfica de livros, dissertações, sites, revistas e discografias. Nosso objetivo é analisar o contexto e o discurso dos rappers sobre o crime, criminosos e como as autoridades reagiram as suas letras. Com base no arcabouço teórico-metodológico da Análise do Discurso de Pêcheux e Orlandi, esperamos a partir da crítica de algumas letras de rap do C.T.S. entender como jovens que se encontram às margens da cidade, na periferia dos discursos hegemônicos, entendem os conflitos de classes sociais e étnicos raciais, suas percepções do lugar sociocultural no qual estão inseridos e suas influências da cultura gangsta dos rappers de Los Angeles. Discutiremos a exterioridade da música gangsta rap como interdiscursividade e ideologia, dados que representam um discurso direto, cuja intenção é o convencimento do indivíduo receptor, para deslocar-se de um lugar sossegado para um ambiente de confronto.


Texto completo:

PDF


INDEXADORES

Logo Latindex    

Logo DIADORIM

contador de visitantes