Caminhos da lusofonia: O resgate histórico-cultural de Macau no romance de Henrique de Senna Fernandes

Néstor Raúl González Gutiérrez

Resumo


O presente artigo objetiva analisar e indagar a reconstrução histórico-cultural de Macau no romance A trança feiticeira de Henrique de Senna Fernandes refletindo sobre a literatura pós-colonial e o encontro entre o oriente e o ocidente como forma de ressignificação social e cultural na península de Macau, ressaltando os processos de resistência, hibridismo e alteridade nas manifestações sociais e linguísticas. Discutem-se questões religiosas, linguísticas e comportamentais dos nativos budistas e os colonizadores católicos que dialogam em um espaço geográfico da China peninsular. Analisa as relações de tensão e de convivência entre duas culturas diversas que convergem na construção identitária do atual Macau. O trabalho foi dividido em três tópicos, começando pela contextualização dos caminhos da lusofonia como resgate histórico da chegada dos portugueses em Macau, seguida de uma breve biografia e contextualização do autor e da obra, finalizando com a reflexão da consolidação de Macau.


Texto completo:

PDF


INDEXADORES

Logo Latindex    

Logo DIADORIM

contador de visitantes