CAMINHOS E DESCAMINHOS DE UMA PROFESSORA: DA INFANCIA A CHEGADA NA FRONTEIRA BRASIL-BOLIVIA

CARMEM TEREZA VELANGA

Resumo


Trata-se de uma autobiografia profissional que compõe o Memorial Descritivo da autora com vistas à progressão para a Classe E, nos termos da Portaria n° 982 do MEC, e Lei no 12.772/2012, exigência para os docentes funcionários públicos federais que almejam chegar a classe de Professor Titular. O objetivo é descrever analiticamente esse percurso, trazendo reflexões para a profissão docente e a pratica pedagógica, a partir da experiência de vida da pedagoga e professora pesquisadora. O método da narrativa analítica compõe a pesquisa autobiográfica. A narrativa da trajetória de vida sinaliza a formação profissional, mas antes, compõe o tecido que daria escopo a esta trajetória, desde a infância, vislumbrando aspectos da vocação, a formação escolar e a formação universitária que daria origem ao inicio da profissionalização, as primeiras experiências como docente e gestora da educação a partir do deslocamento da autora, do centro sul para a região norte brasileira, na fronteira com a Bolívia, na cidade de Guajará-Mirim. Um recorte de duas décadas, de 1980 até os anos 1990, onde seria construído o campus da Universidade Federal de Rondônia, nesta fronteira.

Texto completo:

PDF

Referências


FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 36.ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2003.

FREIRE, Paulo. Educação como pratica de liberdade.12. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989. FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança. 2ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra 1993.

LIBÂNEO, José Carlos. Democratização da escola pública: a pedagogia crítica-social dos conteúdos. 8. ed. São Paulo: Loyola, 1989.

SAVIANI. Dermeval. Escola e democracia. 31 ed. Campinas: Autores Associados, 1997.

VIEIRA, C. E. Memorial acadêmico para Professor Titular. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 63, p. 291-312, jan./mar. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Culturas & Fronteiras