DE DEUSES A COMODITIES UM ESTUDO SOBRE A ÉTICA E O DIREITO NAS RELAÇÕES ENTRE ANIMAIS HUMANOS E NÃO HUMANOS

Julio Cesar de Souza Ferreira, RENATA MIRANDA DE LIMA, MARCO ANTONIO DOMINGUES TEIXEIRA

Resumo


Este artigo procura discutir as relações ancestrais de animais humanos e não humanos ao longo da história. A discussão travada teve como método a revisão bibliográfica  e a observação local do fenômeno. De Deuses a comodities a longa trajetória dessas relações experimentou todos os tipos de situação. Animais sempre foram alimento, companheiros, mascotes, cobaias, seres místicos e sobrenaturais. As formas de tratamento dos humanos com os animais variaram de sociedade para sociedade, mas certamente as vantagens de negócios e enriquecimento sempre estiveram à frente dessas relações. Mesmo enquanto deuses, animais eram sacrificados e adorados ao mesmo tempo. Com o avanço da sociedade Ocidental a partir das Grandes Navegações, observou-se que, cada vez mais, os animais perderam seus antigos status de divindades e passaram à condição de coisas e bens. O especismo foi uma das características desse processo e ajudou a criar um imaginário de bons e maus no mundo dos animais não humanos, que contribuiu largamente para a matança e a extinção de muitas espécies. Seria necessário superar o pensamento religioso e voltar para a ética e a razão para que a humanidade retomasse o caminho do reconhecimento dos direitos animais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.