REINVENTAR A EMANCIPAÇÃO SOCIAL DA AMAZÔNIA: UM OLHAR SOBRE A AMAZÔNIA A PARTIR DA TEORIA CRÍTICA

Alexsandro Melo Medeiros

Resumo


Este artigo pretende fazer uma análise sobre a realidade complexa da Amazônia tomando como referência os aportes teóricos da Teoria Crítica e, mais precisamente, utilizando os conceitos de emancipação e razão instrumental e de como é necessário pensar uma emancipação possível que faça frente às consequências do uso instrumental da razão, tal como entendem Adorno e Horkheimer com a publicação da obra Dialética do Esclarecimento. Neste artigo pretendo demonstrar como a razão instrumental, aliada ao uso da técnica e da ciência como forma de dominação e exploração também fez sentir os seus efeitos na Amazônia e, por conseguinte, a necessidade de repensar o modo como nos relacionamos com a natureza orientada para uma ideia de emancipação que deve ser simultaneamente social, política, econômica e epistemológica. Uma emancipação que nos ajude a pensar uma forma racional de utilização da natureza e do que nela é produzido mas sem esgotar seu potencial biológico e sua biodiversidade, sem desnudar a Natureza e romper com seu equilíbrio ecológico

Palavras-chave


Razão Instrumental. Emancipação. Amazônia. Natureza.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.