A Negatividade Fenomenológica do "Jeitinho Brasileiro" Contida no Ser Corrupto dentro da Administração Pública

Odair Soares Pereira

Resumo


O tema Ética no Serviço Público é um assunto polêmico, porém atual, levando-se em consideração que a cada dia aumenta o número de funcionários neste setor, funcionários estes com graduação em diversas áreas ou graduandos. Devido a essa quantidade de profissionais, surge o grande problema, este grande capital intelectual muitas vezes não é utilizado para fazer com que a máquina pública funcione de forma eficiente. Já aqueles conhecimentos adquiridos nas Instituições de Ensino Superior tanto nas IES Pública quanto as Privadas, que deveriam ser colocados em praticada são e em muitas ocasiões substituídos por vícios que não deveriam existir. A maioria destas mazelas poderiam serem aqui definidas por ser também as mais praticadas e caracterizar a falta de ética: a improbidade administrativa, corrupção passiva e outras, Nesse sentido ao analisar tal fenômeno da corrupção, optou-se por utilizar método descritivo analítico, com aspectos exploratórios, mediante pesquisa em bibliográfica, encontradas nas reportagens de cunho político e artigos e livros especializados, soma-se a esses procedimentos o método fenomenológico advindo da filosofia. Este estudo demonstrou a origem e complexidade da ética, a corrupção como um fenômeno tão antigo quanto o homem. Sugere-se uma revisão para evitar uma crise de valores dentro do poder público, principalmente nas tomadas de decisões governamentais, o que acontece em geral e principalmente na base do poder, é a impunidade, ou um incentivo inconsciente à corrupção, à medida que não se fala em penas mais sérias para estes agentes, que na maioria das vezes permanecem impunes e pior, são reconduzidos aos seus cargos, inclusive quase sempre, pelo voto inconsciente do povo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.