A consonância das vivências de Nietzsche e Zaratustra: do doentio livramento do espírito à salutar e solitária altura das montanhas

Francisco Leidens

Resumo


Este artigo busca discriminar a especificidade das vivências nietzschianas durante o período intermediário de seu pensamento, sobretudo enquanto transição de uma constituição doentia para a consolidação da saúde. Tal descrição, por fim, se mostra um relevante mote para pensar a postura inicial do personagem Zaratustra e, com isso, explicitar uma continuidade profícua em consequências entre o período intermediário e maduro da trajetória filosófica de Nietzsche.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.