CULTURA AMAZÔNIA: DA MIGRAÇÃO NORDESTINA A SALA DE AULA RIBEIRINHA

Marcela Arantes Ribeiro

Resumo


O texto apresenta uma discussão a respeito da investigação das narrativas míticas do imaginário de uma comunidade ribeirinha que faz parte do contexto educacional dos alunos. Apresenta a forma como essas narrativas são trabalhadas na prática docente, diante da integração intercultural. Com o viés cultural, a sala de aula torna-se objeto de estudo, abordando os valores e as experiências vividas. O principal objetivo foi demonstrar sobre a importância de integrar os alunos à arte de narrar e às experiências cotidianas no ambiente escolar. O texto resulta da releitura da pesquisa de iniciação científica que abordou a Cultura Amazônica na sala de aula, à luz do processo migratório para a Amazônia e pelo viés da discussão de uma educação voltada para a emancipação. A pesquisa foi realizada no campo metodológico da Fenomenologia e da História Oral, sustentadas nas concepções de Merleau-Ponty (1994) e Meihy (2005). Foi possível realizar um estudo que perpassa pelo modo de ver e compreender o processo de conhecimento da cultura local nas escolas ribeirinhas, a partir de atividades desenvolvidas com os alunos, bem como com desenvolvimento das entrevistas e a concepção do outro. Identificou-se uma cultura ribeirinha - amazônica fundamentada na relação dos ribeirinhos com o rio e a mata, uma “cosmovisão” (LOUREIRO, 1995). As discussões dos resultados partiram da identificação da cultura amazônica, a relação desta com a teoria da escola e a prática de aprender em sala de aula. Considerou o processo migratório para a Amazônia marcado pela presença dos nordestinos, onde sua a vivência contribuiu para a criação das representações dos grupos ribeirinhos e a formação da cultura amazônica. Essa cultura ultrapassa os muros da escola, tornando-se parte da Educação. Assim, ao trabalhar no ambiente escolar as diversidades culturais conduzem a compreensão da importância do conhecimento através da cultura de cada indivíduo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36026/rpgeo.v6i1.4494

INDEXADORES E BASE DE DADOS:

                                    

 

         

  

 

APOIO:

  

Revista Presença Geográfica (RPGeo): ISSN 2446-6646