ENSINO DE ESPANHOL E FILOLOGIA POLÍTICA

Djenane Alves dos Santos Valdez

Resumo


No presente artigo apresentamos como a situação do ensino de espanhol em Porto Velho pode ser analisada à luz de uma principiologia de estudo dos argumentos, fornecida pela Filologia Política. Destacamos que os relatórios de estágios representam as informações atuais para levantamento de um diagnóstico da realidade do ensino de espanhol, uma vez que as escolas que oferecem o ensino de língua espanhola são campo de pesquisa da disciplina Estágio Supervisionado, a cada semestre. Através dessas pesquisas, além da observação do desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem, são realizadas, entrevistas com os professores de espanhol, com a finalidade de levantar as principais dificuldades apontadas por eles no campo do ensino do idioma. Por meio de análise dos relatórios, verificou-se que as relações entre línguas e vida social, são problemas de identidades, cultura, economia e desenvolvimento. De fato, a análise de casos em que a língua está imbricada, tem caráter eminentemente social e político. Dessa forma, consideramos que a Filologia Política pode contribuir para elucidar de forma eficiente a situação de ensino de espanhol em Porto Velho, pois fornece uma metodologia capaz de dar suporte e direção ao estudo e análise dos relatórios de estágios.


Palavras-chave


Ensino de espanhol, Relatório de estágio, Filologia Política

Texto completo:

PDF