POÉTICA DO INFERNO-CORPO: IMAGINÁRIOS DO MUNDO INFERIOR

Paulo Giraldi

Resumo


O presente estudo busca entender os diferentes imaginários de inferno, incialmente com base no escopo mitológico-religioso de Dante Alighieri. O objetivo é construir um caminho reflexivo, ampliando a visão do inferno, não apenas como polo de oposição entre bem e mal – com influência do cristianismo, mas como energia sexual (libido) que habita o corpo – entendimento biológico. A problemática está em pensar como o imaginário do ‘in’-ferno, associado ao corpo inferior (órgãos genitais e desejos sexuais), pode ser condição para a existência humana. O corpus da análise é constituído das pinturas renascentistas do polonês, Zdzislaw Beksinski, como as telas ‘As visões do inferno’. A imersão na pintura permitirá compreender os sentidos do mundo inferior na palavra e na imagem – ou privação da fala (in-fans), possibilitando novos entendimentos etimológicos, históricos, culturais, religiosos e biológicos do inferno. O estudo tem como método de leitura e interpretação, a Fenomenologia da Razão Sensível (Maffesoli, 1998). A investigação busca amparo teórico nos estudos de Calvino (1993), Sloterdijk (2016) e Morin (2002). Como resultados espera-se um esforço compreensivo de uma poética do inferno, não como um princípio de negação ou de oposição (atração e repulsão), mas de complementariedade (razão e energia), para além dos cânones cristãos.


Palavras-chave


Inferno-corpo; Imaginário; Energia sexual; Imagem; Cristianismo.

Texto completo:

PDF


Resultado de imagem para PROPESQ UNIR