A PARTICIPAÇÃO DA MULHER BOLIVIANA NA FESTA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO NO VALE DO GUAPORÉ: FRONTEIRAS E HIBRIDISMO

Joely Coelho Santiago, Rosália Aparecida da Silva, Marco Antônio Domingues Teixeira

Resumo


Este artigo busca registrar a atuação das mulheres durante a passagem da Romaria e das relíquias do Divino Espírito Santo pelas comunidades ribeirinhas - remanescentes de quilombo, indígenas e bolivianas - no Vale do Guaporé. Mais precisamente, o objeto de estudo é a participação das mulheres do distrito de Versalles, na Bolívia, durante o encerramento da 124ª Romaria do Divino Espírito Santo do Vale do Guaporé, entre os dias 17 e 20 de maio de 2018. Na celebração deste ano, a Romaria do Divino passou por 39 localidades, margem esquerda e direita do Vale do Guaporé, iniciando no distrito de Surpresa, rio Mamoré/Guajará-Mirim (RO), no dia 01 de abril do corrente ano, e encerrando no distrito de Versalles, na Bolívia, em 20 de maio. Para o ano de 2019 mais uma vez o festejo será encerrado em solo boliviano, desta vez no distrito de Remanso, que da mesma forma é localizado à margem esquerda do Vale do Guaporé, no Rio Itinez. Na análise histórica e de contextualização da comunidade de Versalles, recorre-se a autores regionais que estudam o Vale do Guaporé, bem como aos registros midiáticos sobre a localidade. O estudo volta-se ainda a questões de fronteira e de hibridismo cultural, dada à proximidade de identidades diversas (brasileiras, bolivianas, indígenas, quilombolas, presença de turistas, entre outros elementos geográficos, econômicos e culturais). Como resultado científico, espera-se realizar o registro por meio de fotografias e análises, trazendo à tona a participação da mulher nos diversos espaços sociais.


Palavras-chave


Versalles; Festa do Divino Espírito Santo; Mulheres.

Texto completo:

PDF