ELEMENTO COGNITIVO NA RELAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA FRANCO-BRASILEIRA: NARRATIVAS DA COLONIZAÇÃO

Alberto Abad, Thais Marluce Marques Abad

Resumo


Sendo a cognição definida como o processo da aquisição do conhecimento através da percepção, a cognição social inclui a forma como um grupo social percebe e compreende a outras pessoas. A narrativa, como gênero literário, influi no desenvolvimento de esquemas cognitivos que se convertem em normas norteadoras que ajudam a interpretar a realidade. Nesse artigo objetiva-se analisar a influência da narrativa da colonização do Brasil na formação de esquemas cognitivos que influem nas relações fronteiriças franco-brasileiras. A metodologia proposta pela pesquisa é de tipo exploratório-descritivo apoiado numa pesquisa bibliográfica de livros e publicações periódicas que abordam os estudos atuais sobre a influência da narrativa e a história de Brasil, da Amazônia e do Estado de Amapá.


Palavras-chave


Narrativa; Cognição Social; Esquemas Cognitivos; Fronteira Brasil-França.

Texto completo:

PDF