AMAZÔNIA MARAJOARA: AS CRIANÇAS RIBEIRINHAS E O TRABALHO INFANTIL NA VILA DO PIRIÁ – CURRALINHO/PA

Simei Santos Andrade, Magali dos Reis

Resumo


O estudo que ora apresentamos se constitui parte de uma pesquisa mais abrangente sobre as infâncias da Amazônia Paraense. Neste recorte destacamos a infância e a criança ribeirinha da Amazônia Marajoara, especificamente da Vila do Piriá, município de Curralinho/PA. O objetivo da investigação foi analisar a percepção das crianças ribeirinhas sobre o trabalho infantil. Os interlocutores foram 25 (vinte e cinco) crianças na faixa etária de 5 a 11 anos. O estudo se deu por meio de uma abordagem qualitativa baseada numa etnografia com crianças e aporte teórico concentrado nos Estudos Sociais da Infância em diálogo principalmente com a Sociologia da Infância. Os instrumentos utilizados na coleta de dados foram observação participante, conversas informais, bilhetes e desenhos. A conclusão do estudo mostrou que as crianças estão submetidas a trabalhos pesados, no entanto, sob o rótulo de “ajudantes” são exploradas e têm negados seus direitos sociais.


Palavras-chave


Trabalho infantil; Criança ribeirinha; Vila do Piriá; Amazônia Marajoara.

Texto completo:

PDF