A inserção do protestantismo e a reação católica na Bahia oitocentista

Leonardo Ferreira de Jesus

Resumo


Este trabalho analisa conflitos religiosos na Bahia na segunda metade do século XIX. O catolicismo, "Religião do Império", passa a ter a presença de concorrentes no campo religioso. A presença de missionários protestantes, com o objetivo de difundir suas crenças entre os brasileiros, iniciaram trabalhos de divulgação no Brasil. Com estratégias de propaganda diversas, os grupos dissidentes também desenvolveram esforços proselitistas na Bahia. Diante da ameaça a sua hegemonia, a Igreja Católica na Bahia reagiu. Destaca-se o desempenho de Dom Manoel Joaquim da Silveira, Arcebispo da Bahia e Primaz do Brasil que escreveu cartas pastorais condenando o protestantismo. A inserção do protestantismo proselitista gerou debates e polêmicas religiosos na disputa pela verdade cristã. p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 10); line-height: 120%; text-align: left; }p.western { font-family: "Liberation Serif",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Noto Sans CJK SC Regular"; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "FreeSans"; font-size: 12pt; }a:link { color: rgbes

Palavras-chave


Protestantismo. Catolicismo. Conflito religioso.

Texto completo:

PDF