ALEXANDRE HERCULANO E O MITO DA NACIONALIDADE EM PORTUGAL: UM RESGATE DA HISTÓRIA DO POVO NO ROMANCE HISTÓRICO EURICO, O PRESBÍTERO.

Cristiane Maria Paiva de Melo, Elaine Cristiane Prados dos Santos

Resumo


Novos autores, novos romances e novos pensamentos podem fazer com que os romances do século XIX pareçam ultrapassados. Entretanto, ao falarmos de História, entendemos que este tema é completamente atemporal, estando presente em forma de oral ou retratada em pinturas desde o início dos tempos, da criação do Universo até o momento presente. Este artigo visa contribuir para os mais diversos caminhos que a História e a Literatura podem ter, para as mais variadas formas que o herói pode ser representado e qual é a sua ligação com o leitor desta obra. Em nossa pesquisa, buscamos compreender a importância da obra Eurico, o presbítero de Alexandre Herculano na modernidade e quais caminhos levaram o autor para compor um livro que contasse a luta de um povo pela liberdade de sua nação. Para isso, buscamos além de obras de crítica literária, fontes históricas do próprio criador da obra em seus Opúsculos e na sua História de Portugal.


Palavras-chave


Eurico, romantismo, Herculano, nacionalidade, História.

Texto completo:

PDF