O USO DE MAQUETES NA HISTÓRIA ENSINADA: ELABORANDO A HISTÓRIA E PRÉ-HISTÓRIA DO RIO GRANDE DO SUL

André Luis Ramos Soares, Júlio Ricardo Quevedo dos Santos

Resumo


O presente artigo se propõe a averiguar o uso de maquetes enquanto ferramenta útil à elaboração do saber histórico escolar referente alguns recortes à História Ensinada da Pré História e História do Rio Grande do Sul, particularmente a aplicação das leis 10.639/3 e 11.645/8 no espaço escolar. Compreende-se, à medida que alunas e alunos dos anos iniciais Ensino Fundamental elaboram maquetes, representações parciais em escala reduzida de objetos concernentes aos acontecimentos marcantes vinculados às leis supramencionadas, tratam-se de esboços de residências, templos, navios, sítios arqueológicos, onde os acadêmicos do Curso de História elaboram as maquetes para depois ensinar as crianças e adolescentes. Os resultados aqui apresentados destacam maquetes dinâmicas, à medida que visam analisar o comportamento funcional do que está sendo modelado, cuja meta é sensibilizar as comunidades para o reconhecimento e valorização do que está sendo representado, em seus patrimônios históricos e culturais construídos no passado ligando com o tempo presente da atualidade.

Palavras-chave


História Ensinada – Educação Intercultural – Maquetes – Educação Patrimonial – Materiais de Apoio Didático.

Texto completo:

PDF


Resultado de imagem para PROPESQ UNIR