O PAPEL DA “MEMÓRIA INVOLUNTÁRIA” EM WALTER BENJAMIN PARA O HISTORIADOR

Geraldo Houly Lelis de Freitas

Resumo


Este artigo tem por proposta central indicar alguns caminhos de compreensão e de uso do conceito de “memória involuntária” em Walter Benjamin para o historiador. Por se tratar de uma discussão mais conceitual e metodológica, não é o objetivo aqui criar outros pontos de vista ao vasto “mercado de interpretações” sobre as suas principais obras, mas propor um diálogo específico, sintético e acessível para que possa servir como uma base inicial para se trabalhar as diferenças metodológicas entre “memória voluntária” e “memória involuntária” no que tange a análise das fontes históricas.

Palavras-chave: Walter Benjamin; Memória involuntária  


Palavras-chave


teoria benjaminiana

Texto completo:

PDF


Resultado de imagem para PROPESQ UNIR