A CONTRIBUIÇÃO DA ANTROPOLOGIA PARA A HISTÓRIA DA MAGIA NO PRINCIPADO ROMANO: UM ESTUDO A PARTIR DA DOCUMENTAÇÃO TEXTUAL

Semíramis Corsi Silva

Resumo


Este artigo objetiva apresentar algumas considerações sobre como a Antropologia Cultural clássica pode contribuir para a compreensão de aspectos centrais sobre a magia no Principado Romano (final do século I a.C. e séculos I, II e meados do século III d.C.). Centrar-nos-emos especialmente na análise de documentos textuais, portanto, em representações da magia. Buscaremos cruzar informações tiradas da análise de textos, como os poemas de Horácio (65 – 8 a.C.) e a acusação de praticante de magia contra Apuleio, apresentada no discurso de autodefesa Apologia de meados do século II d.C., com as percepções de antropólogos clássicos sobre o fenômeno da magia, tais como James Frazer, Marcel Mauss, Bronislaw Malinowski e Claude Lévi-Strauss.


Palavras-chave


História e Antropologia; História da Magia; Principado Romano; Magia e Poder.

Texto completo:

PDF