PROJETOS EM DISPUTA: A QUESTÃO INDÍGENA E O AGRONEGÓCIO

Cátia Franciele Sanfelice de Paula

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir algumas questões relacionadas a dois distintos projetos presentes na sociedade  contemporânea voltados à questão agrária. Dentre outros projetos existentes abordaremos o desenvolvimento do agronegócio e a busca pela manutenção das condições de vida características da cultura indígena como projetos em disputa e contraposição. O agronegócio ou agrobusiness consiste em um modelo de produção da agropecuária capitalista que surgiu na década de 1990 e que encontrou a partir daí defensores e porta-vozes em várias entidades patronais, representadas por meio de cooperativas das mais diversas. Em contrapartida, refém de severas críticas por parte dos defensores do agronegócio, se encontra outro projeto distinto voltado à manutenção da cultura indígena. Ambos os projetos se distinguem não apenas pelo seu caráter econômico, como pelo caráter social e político. Enquanto o agronegócio refere-se a um modelo específico de produção agropecuária realizado preferencialmente em larga escala e em grandes propriedades, o projeto de sociedade pertencente à cultura indígena diz respeito a uma cultura de subsistência. Além do que, a relação do indígena com a terra não assume um caráter mercadológico, como no agronegócio. Nesse contexto, o objetivo desse artigo é discutir quais as disputas e conflitos por terra esses dois projetos de sociedade vem provocando atualmente. Resultante desse processo conflitante apontaremos alguns dos  conflitos gerados em Guaíra/PR e algumas regiões do Mato Grosso do Sul como exemplos de outros conflitos que vem ocorrendo em várias outras regiões do Brasil.

 


Palavras-chave


Problema agrário, Questão Indígena, Agronegócio

Texto completo:

PDF


Resultado de imagem para PROPESQ UNIR