Educação de crianças com síndrome de down: uma revisão da literatura

Ingrid Mesquita Coelho, Rosemary Amanda Lima Alves, Daniel Cerdeira de Souza, Eduardo Jorge Sant'Ana Honorato

Resumo


Este estudo objetivou discutir a luz de uma revisão da literatura em abordagem qualitativa em publicações formato de artigos científicos publicados entre 2010-2017, os principais desafios na educação de crianças com Síndrome de Down e como os atores da educação podem lidar com esses desafios. A coleta foi realizada na base Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, por integrar diversos estudos e elaboramos um protocolo de revisão para a análise descritiva dos resultados. Os achados mostram que a escola não tem conseguido se configurar como espaço educativo para o significativo número de alunos e que a inclusão, muitas vezes significa apenas matricular o aluno. Embora a política educacional nacional fale em inclusão, os procedimentos e investimentos para que esta ocorra ainda estão distantes do necessário. Muitos professores não se sentem preparados para trabalhar com alunos com deficiências, mas, mesmo sem orientações, recursos e estrutura física adequada, tentam promover educação a estas crianças. Conclui-se que o caminho a verdadeira inclusão requer o comprometimento de diversos atores sociais para que a escola possa ser um lugar verdadeiramente da diversidade.


Palavras-chave


Desafios. Síndrome de Down. Inclusão.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, M. L. T.; DUARTE, E. A participação de alunos com síndrome de Down nas aulas de Educação Física Escolar: Um estudo de caso. Movimento, Porto Alegre, v. 18, n. 3, p. 237-256, 2012.

ANHÃO, P. P. G.; PFEIFER, L. I.; SANTOS, J. L. Interação social de crianças com Síndrome de Down na educação infantil. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v.16, n.1, p.31-46, 2010.

ANUNCIAÇÃO L. M. R. L.; COSTA, M. P. R.; DENARI, F. E. Educação Infantil e Práticas Pedagógicas para o aluno com Síndrome de Down: O Enfoque no Desenvolvimento Motor. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v. 21, n. 2, p. 229-244, 2015.

AZEVEDO, A. P. S.; DAMKE, A. S. A criança com síndrome de Down: o sentido da inclusão no contexto da exclusão. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 30, n. 57, p. 103-114, 2017.

BARBY, A. A. O. M.; S. R. K. GUIMARÃES; VESTENA, C. L. B. A construção da escrita em crianças com Síndrome de Down incluídas em escolas regulares. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 30, n. 57, p. 219-234, 2017.

BRASIL. Constituição. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. 24. ed. São Paulo: Saraiva, 2000.

BRASIL. Ministério Público Federal. O acesso de alunos com deficiência às escolas e classes comuns da rede regular. Brasília: Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, 2004.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Diretrizes de atenção à pessoa com Síndrome de Down. Brasília: Ministério da Saúde, 2012.

BRASIL. Marcos Políticos-Legais da Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, Brasília: Ministério da Educação, 2011.

CAMPOS, K. P. B.; GLAT, R. Procedimentos favoráveis ao desenvolvimento de uma criança com Síndrome de Down numa classe comum. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 29, n. 54, p. 27-40, 2016.

CARRAHER, T. Aprender pensando: contribuições da Psicologia Cognitiva para a educação. Petrópolis: Vozes, 1991.

DROGO, R.; DIAS, I. R. O bebê com síndrome de Down na educação infantil: um estudo de caso. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 30, n. 58, p. 515-528, 2017.

ENGEL, T. G.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

FERRAZ, C. R. A.; ARAÚJO, M. V.; CARREIRO, L. R. R. Inclusão de crianças com Síndrome de Down e paralisia cerebral no ensino fundamental I: comparação dos relatos de mães e professores. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v.16, n.3, p.397-414, set./dez., 2010.

KOCH, M.; SILVA, D. R. Q. Políticas educacionais inclusivas e a síndrome de Down: Diferentes interações no contexto educacional inclusivo. Dialogo, Canoas, n. 31, p. 89-103, 2016.

LORENZO, S. M.; BRACCIALLI, L. M. P.; ARAÚJO, R C. T. Realidade Virtual como intervenção na Síndrome de Down: Uma perspectiva de ação na interface saúde e educação. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v. 21, n. 2, p. 259-274, 2015.

LUCISANO, R. V. et al. Interações sociais de crianças pré-escolares com Síndrome de Down durante atividades extracurriculares. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 66, n. 1, p.116-22, 2013.

MANTOAN, M. T. E. Inclusão Escolar. O que é? Por quê? Como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.

OLIVEIRA, M. S; SILVA, M. C. L. Inclusão escolar de crianças com síndrome de Down: uma análise a luz da teoria sócio-histórica. PRACS: Revista de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP, Macapá, n. 3, p. 93-108, 2010.

PUESCHEL, S. Síndrome de Down: guia para pais e educadores. São Paulo: Papirus, 1993.

ROMERO, T. S. Os processos de Ensino e Aprendizagem do aluno com Síndrome de Down: um estudo no Noroeste do Paraná. 2014. 32f. Monografia de Especialização. UTFPR Midianeira.

SABIÁ, J. B.; SILVEIRA, L. S. A.; BITTENCOURT, A. M. Inclusão Escolar: O papel da terapia ocupacional em crianças com Síndrome de Down. Revista de pesquisa: Cuidado é Fundamental, Rio de Janeiro, v. 2, Ed. Supl., p. 933-936, 2010.

SANT'ANNA, Maria Madalena Moraes. Conviver com a Sindrome de Down em escola inclusiva. Rev. bras. educ. espec., Marília, v. 18, n. 4, p. 709-711, 2012.

SANTOD, A. A. N.; FILHO, I. A. T. V.; PONCE, R. F. Atividade da dança como linguagem corporal e o desenvolvimento da memória em crianças com Síndrome de Down. Revista Eletrônica Gestão & Saúde, Brasília, Edição Especial, p. 634-48, Julho, 2013.

SILVA, C.A. et al. Musculação para um aluno com Síndrome de Down e o aumento da resistência muscular localizada. Revista digital efdeportes.com, Buenos Aires, v.11, n.104, 2007.

SILVA, M. C. L.; OLIVEIRA, M. S. Concepção dos professores sobre a apropriação de conhecimentos Matemáticos por crianças com síndrome de Down. Rev. Educ. Espec., Santa Maria, v. 23, n. 37, p. 257-272, 2010.

SPEROTO, J. L. M.; CARLESSO, D. Inclusão na Educação Infantil: a Experiência de uma criança com síndrome de Down. Revista Pedagógica – UNOCHAPECÓ, Chapecó, v.1, n. 30, p. 668-698, 2013.

TRIVIÑOS, A. N. da S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2008.

TRINDADE, T. A. Questões e dessafios enfrentados pelos professores na educação de alunos com síndrome de down: um estudo de caso. 2015. 44f. Monografia de Especialização. UNB, Brasília, 2015.

UNESCO. Declaração mundial sobre educação para todos: Satisfação das necessidades básicas de aprendizagem, Jomtien, 1990.

UNESCO. Conferência mundial sobre necessidades educativas especiais: acesso e qualidade. Salamanca: UNESCO, 1994.




DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2019.3895



Direitos autorais 2019 EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista EDUCA     |     e-ISSN 2359-2087     |     DOI https://doi.org/10.26568

A Revista Educa é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.

Educa Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Educa es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.