De volta para as ações educativas em Ariquemes/RO: formação continuada do PNEM na Amazônia Ocidental

Mirian de Oliveira Bertotti, Robson Fonseca Simões

Resumo


Este trabalho mira-se em uma aproximação do debate acadêmico e traz  problematizações sobre o projeto intitulado PNEM, Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio, um programa de formação continuada do governo federal oferecido para os educadores. É resultado de uma pesquisa de Mestrado desenvolvida com docentes e discentes do Ensino Médio, assim como a equipe gestora de uma instituição escolar estadual na cidade de Ariquemes/RO, localizada no espaço da Amazônia Ocidental. A discussão acadêmica trouxe à tona as questões sobre as políticas educacionais formativas através das ações desenvolvidas pelos sujeitos, procurando compreender os reflexos pós-formação nas práticas docentes. Apoiamo-nos em estudiosos como Jesus (2014), Gadotti (1994), Freitas (2015), Souza e Gouveia (2010) que nos ajudam a refletir sobre as muitas lacunas quando a temática é a formação docente, questões estas que perpassam desde a elaboração do Projeto Político Pedagógico às ações educativas nas instituições de ensino. Mas quais foram os resultados encontrados nessa pesquisa? Quais as experiências educativas exitosas? Com os canais de percepção livres para perceber matizes, nuances, cores, sons, fragrâncias, é possível que as equipes escolares possam (re)alimentar novas esperanças e novos paradigmas nas instituições de ensino que trabalham com os sujeitos da Educação Básica.  


Palavras-chave


Política Pública. PPP. Prática Pedagógica

Texto completo:

PDF

Referências


ALFERES, Marcia Aparecida. Formação continuada de professores alfabetizadores: uma análise crítica do Programa Pró-Letramento. 2009. Dissertação (Mestrado em Educação ), Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, 2009.

ANDRADE, Fernando Teixeira de. Tempo de Travessia. Instituto de Pesquisa em Memória Social, 2012. Disponível em:< http://memoriaipms.blogspot.com/2012/09/tempo-de-travessia-fernando-teixeira-de.html>. Acesso em: 21 maio 2019.

BRASIL. Documento orientador das ações de formação continuada de113 professores e coordenadores pedagógicos do Ensino Médio em 2014. Brasília, MEC/SEB, 2014. Disponível em: http://pactoensinomedio.mec.gov.br/images/pdf/>. Acesso em: 19 de janeiro de 17.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação. LEI Nº 9394/96. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em 24 de setembro de 2016.

BRASIL. Formação de professores do ensino médio, etapa I - caderno V:

organização e gestão democrática. Curitiba: UFPR/Setor de Educação, 2013.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP 1/2002 de 18 de fevereiro de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de graduação plena. Diário Oficial da União, Brasília, 09 abr. 2002a. Disponível em: http://mec.gov.br>. Acesso em: 03 de setembro de 2016.

BATISTA, Keila Cristina. Projeto Político Pedagógico: considerações a respeito do referencial teórico produzido entre os anos de 1990 e 2008. Disponível em: http://cac-php.unioeste.br/eventos/iisimposioeducacao/anais/trabalhos/131.pdf. Acesso em: 28 jul. 2017.

EEEFM Francisco Alves Mendes Filho. PPP – Projeto Político Pedagógico, 2016.

FREITAS, Maria Tereza de Assunção. Leitura e escrita de adolescentes na internet e escola. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

GATTI, Bernadete A. Análise das políticas públicas para formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação, v. 13 n. 37, p. 57-70 jan./abr. 2008.

GADOTTI, Moacir. O Projeto Político-Pedagógico da escola na perspectiva de uma educação para a cidadania. Disponível em: . Acesso em: 5 de janeiro de 2017.

HOWLETT, Michael; RAMESH, M; PERL, Anthony. Política Pública: seus ciclos e subsistemas: uma abordagem integral. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.

JESUS, Roseli Batista de. Políticas públicas e o ciclo de políticas: uma análise da política de Mato Grosso. Revista científica eletrônica de Pedagogia, São Paulo, v. 12, n. 24, 2014.

LAVILLE, Christian e DIONNE, Jean. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em Ciências Humanas. Porto Alegre: ArMed, 1999.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. S. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

RONDÔNIA. Lei complementar n. 867. Disponível em: . Acesso em 24 de setembro de 2016.

SOUZA, Celina. Políticas Públicas: uma revisão da literatura. Disponível em:. Acesso em 17 de janeiro de 2017.

SOUZA, Ângelo Ricardo de; GOUVEIA, Andréa Barbosa. Os trabalhadores docentes da educação básica no Brasil em uma leitura possível das políticas educacionais. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, v. 19, n. 35, dez. 2011.

UNIR. Relatório final do PNEM/RO-2014-2015. Porto Velho: UNIR/Coordenadoria de Cultura e Extensão – CCE, 2015.

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.




DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2019.3706



Direitos autorais 2019 EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista EDUCA     |     e-ISSN 2359-2087     |     DOI https://doi.org/10.26568

A Revista Educa é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.

Educa Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Educa es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.