Explorando as potencialidades das tecnologias móveis no ensino de Geografia

Luiz Martins Junior, Josi Zanette Do Canto, Rosa Elisabete Militz Wypyczynski Martins

Resumo


O presente texto apresenta resultados de uma pesquisa de especialização que foi desenvolvida numa Universidade Federal e pública do Estado de Santa Catarina que teve como foco o ensino de Geografia e o uso das tecnologias móveis. Este estudo teve como objetivo geral desenvolver um aplicativo móvel de forma colaborativa como estratégia para o ensino de Geografia no Ensino Médio para resolver a questão: quais são as contribuições do desenvolvimento colaborativo de um aplicativo móvel para smartphones como recurso educacional na construção dos conhecimentos geográficos para o Ensino Médio? O método foi o do estudo de caso, com a participação de estudantes do Ensino Médio da Educação Básica de uma escola do sul do Brasil. Resultados indicam que a prática pedagógica auxiliou os estudantes na construção de conhecimentos geográficos. O aplicativo Além da atmosfera, desenvolvido a partir da Fábrica de Aplicativo demonstrou-se recurso potencial para ensino e aprendizagem articulados aos sujeitos que adentram no espaço escolar dominando diferentes tipos de tecnologias digitais. Permite repensar e ressignificar a formação de professores em tempos e espaços declarados digitais.


Palavras-chave


Tecnologias Digitais. Ensino de Geografia. Aplicativo Móvel.

Texto completo:

PDF

Referências


AQUINO JÚNIOR, J. “O aluno, o professor e a escola”. In: PASSINI, E. Y. et al. (Org.). Prática de ensino de geografia e estágio supervisionado. São Paulo: Contexto, 2007.

BACICH, L.; NETO, A. T.; TREVISANI, F. M. Ensino Híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto alegre: Penso, 2015.

BARIN, C. S.; ELLENSOHN, R. M.; BOTEGA, M. P. Uso e apropriações de recursos da tecnologia como elemento flexibilização no ensino-aprendizagem de geografia. Renote. Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 13, n. 1, p. 1-10, jul. 2015, disponível em: . Acesso em: março de 2017.

CASTROGIOVANNI, A. C.; KAERCHER, N. A.; REGO, N. Geografia: práticas pedagógicas para o ensino médio. Porto Alegre: Artmed, 2007.

FAVA, R. Educação para o século XXI: a era do indivíduo digital. São Paulo: Saraiva, 2014.

GABRIEL, M. Educ@r a (r)evolução digital na educação. São Paulo: Saraiva, 2013.

GIL A. C. Como elaborar projetos e pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas; p. 58, 2002.

HORIZONT REPORT 2013, Relatório The New Media Consortium: edição K-12. Disponível em: . Acesso em: mar. 2014.

HOPPE, H. U. et al. Guest editorial: Wireless and mobile technologies in education. Journal of computer assisted Learning, v. 19, n. 3, p. 255-259, 2003.

PEDRÓ, F. A necessidade de uma abordagem sistémica. In: OCDE, inspirados pela tecnologia, norteados pela pedagogia. Uma abordagem sistémica das inovações educacionais de base tecnológica, p. 11-20, 2010.

ROLDÃO, M. C. Colaborar é preciso, questões de qualidade e eficácia no trabalho dos professores. Noesis, v. 71, p. 24-29, 2007.

TONINI, I. M. Movimentando-se pela Web 2.0 para ensinar Geografia. In: CASTROGIOVANNI, A. C.; TONINI, I. M.; KAERCHER, N. A. (Org.) Movimentos no ensino de geografia. Porto Alegre: Imprensa Livre: Compasso Lugar-Cultura, 2013.

VALENTIM, H. Para uma Compreensão do Mobile Learning. Reflexão sobre a utilidade das tecnologias móveis na aprendizagem informal e para a construção de ambientes pessoais de aprendizagem. Gestão de Sistemas de e-Learning. Dissertação. (Mestrado), v. 12, n. 1, jul. 2014. Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2009.




DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2019.3524



Direitos autorais 2019 EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista EDUCA     |     e-ISSN 2359-2087     |     DOI https://doi.org/10.26568

A Revista Educa é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.

Educa Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Educa es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.