Direito fraterno: dispositivo legal para o acesso e permanência da pessoa com deficiência no ensino superior

Luiz Roberto Prandi, Wendell Fiori de Faria, Pedro Henrique Marangoni, Perci Fábio Santos Fontoura

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir no âmbito legal os princípios norteadores do Direito Fraterno, exposto na Constituição Federativa do Brasil de 1988. Diante deste aspecto, tem-se como ação o papel que os educadores desempenham para formar pessoas com entendimento expansivo acerca da educação inclusiva. Para tanto, apresenta-se o princípio da fraternidade; as normas com ideais fraternos; as dificuldades de permanência da pessoa com deficiência no Ensino Superior; a mudança no corpo social; os aspectos da educação inclusiva no Ensino Superior frente à necessidade de formação permanente do corpo docente e; o uso da tecnologia assistiva como meio possibilitador de inclusão. Trata-se de uma análise bibliográfica embasada na legislação e fundamentada em trabalhos como Saleh; Vayrynen (1999), Gomes; Lima (2006), Ferrari; Sekkel (2007), Lima (2007), Brasil (2009), Ferreira; Duarte (2010), Ferri (2014), Brasil (2015), Tibães (2016), entre outros. O artigo evidencia que é necessário desencadear estratégias de aprendizagem que garantam a inserção, permanência e continuidade da aprendizagem, tendo a tecnologia assistiva como um recurso metodológico facilitador. Depreende-se que o direito fraterno corresponde a um dispositivo legal que pode contribuir enquanto ferramenta para combater as limitações impostas pela sociedade contemporânea para o desígnio de afiançar a todo e qualquer cidadão condições de superar a desigualdade e usufruir dos direitos do cidadão, seja ela qual for.


Palavras-chave


Direito Fraterno. Deficiência. Educação Inclusiva. Ensino Superior. Tecnologia assistiva.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2018.3405



Direitos autorais 2018 EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação



Revista EDUCA     |     e-ISSN 2359-2087     |     DOI https://doi.org/10.26568

A Revista Educa é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.

Educa Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Educa es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.